Especificação Técnica – A Temperatura ideal na Câmara Frigorifica para Pescado

A princípio, a utilização de uma Câmara frigorifica para o armazenamento e comercialização do Pescado exige seguir uma Especificação técnica, entre elas, uma Temperatura correta, a fim de prolongar a qualidade do produto e evitar a desidratação e a contaminação.

De antemão, este post vai ajudá-lo a entender mais sobre este assunto e suas particularidades.

Câmara frigorifica para peixes, armazenamento resfriado
Câmara frigorifica para peixes, armazenamento resfriado

A vantagem do uso da câmara fria para resfriados na estocagem de frutos do mar.

Primeiramente, não é recomendado o armazenamento compartilhado entre os pescados com os diversos tipos de carnes, já que seu odor típico pode acabar sendo absorvido pelos outros produtos cárneos. Diante disso, o armazenamento refrigerado se dá em um walkin cooler exclusivo.

Acresce que, além de manter os peixes em condições favoráveis, tal equipamento deve prover o resfriamento de forma rápida, haja visto que isso é vantajoso, não só para que não ocorra à desidratação, mas também para evitar a perca valor nutritivo e a sua cor natural.

A Especificação técnica determina a temperatura da câmara frigorífica para pescado

Acima de tudo, a especificação técnica define a temperatura da câmara frigorifica, ao menos, três situações distintas para a adequada conservação do pescado e dos crustáceos, senão vejamos:

  • na exposição para venda: apoiado sob uma camada de gelo;
  • no armazenamento resfriado: mantido num clima entre -0,5 e -2°C;
  • na estocagem congelada: conservado em uma tempérie de -18°C.

Desta forma, manter o frigorífico na temperatura adequada traz enormes benefícios, sendo eles:

  • Assegura a boa aparência e a coloração;
  • Mantem os valores nutricionais;
  • Evita a contaminação por micro-organismos;
  • Preserva a água no pescado.
publicidade

Saiba mais sobre os métodos de congelamento

Sobretudo, conforme recomendam os dados técnicos, o ultracongelador empregado no processo para congelar o peixe por completo deve manter uns -18°C, porem não ultrapassando a média dos -25°C. Contudo, diferentes métodos podem ser utilizados, tais como:

  • congelamento por imersão: o pescado ou o fruto do mar é transportado para um tanque através de uma esteira rolante onde um liquido refrigerador na contracorrente entra em contato diretamente com ele, veja que este é o critério técnico mais eficiente;
  • congelamento por contato: os peixes são colocados diretamente sobre placas contidas num túnel de congelamento, sendo que estas placas são ocas e permitem que um liquido esfriador circule por seu interior;
  • congelamento por ar circulante: acontece no interior da câmara frigorifica onde há a incidência de um ar frio em cima do crustáceo e assemelhados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *